Um Novo Jogo: Marketing em um Mundo de Big Data

17/04/2013 15:43

Os departamentos de marketing em todos os lugares estão enfrentando uma mudança de paradigma.

Os setores de marketing costumavam ser os únicos governantes de seus domínios, com um controle absoluto das mensagens distribuídas dos seus produtos. Agora, os consumidores estão mudando o marketing, migrando para redes sociais, fóruns e outras ferramentas digitais em uma variedade de dispositivos que lhes permite transmitir suas opiniões francas sobre os produtos e serviços.

Todos estes dados que os consumidores revelam sobre eles mesmos em uma variedade de caminhos digitais, proporcionam uma grande variedade de oportunidades para que os setores de marketing possam adaptar as suas mensagens. Mas estas mudanças exigem novas competências e ferramentas para atender o novo modelo de venda.

Na verdade, a profissão foi completamente transformada com a chegada do Big Data, de acordo com Rory Finlay, que lidera o Global Consumer Products Practice, da empresa de pesquisas Egon Zehnder.

"Os consumidores costumavam ser anônimos e as empresas comercializavam para grandes grupos demográficos, diferenciados por estilo de vida", observa Finlay em um post recente do blog Forbes. "Mas cada vez mais, o marketing direciona como alvo os consumidores individuais, cujos comportamentos e preferências podem ser conhecidos e delineados com uma precisão inédita. Ao mesmo tempo, o marketing digital proporciona um aumento no números dos pontos de contato com os consumidores". Como resultado, o pessoal de marketing têm que determinar as ofertas direcionadas para cada cliente com o menor tempo e através das melhores ferramentas, ele acrescenta.

Os profissionais de marketing devem se manter no ritmo acelerado das mudanças criado pelo Big Data, eles são obrigados a fazer escolhas conflitantes, observa Dick Patton, da empresa de pesquisas Egon Zehnder.

"Os Profissionais de marketing podem tampar os buracos ou lacunas, utilizando o Big Data em sua empresa, mas o marketing digital e as mídias sociais podem falhar se a equipe não possuir experiência e proficiência em construção de marcas, na elaboração de estratégias de marketing para impulsionar o crescimento de empresas tradicionais ou na liderança de grandes equipes", diz ele.

"Sem dúvida, alguns também lutam para engrenar a nova cultura do marketing utilizando a seu favor o Big Data em uma cultura mais tradicional de negócios", acrescenta. "Nesse caso, o CEO ou os novos líderes de marketing podem acabar trabalhando essencialmente em seus próprios silos, separados do marketing tradicional, sem qualquer integração global dos seus esforços. A marca e os resultados serão fragmentados. Para restringir este risco, Patton sugere que os CEOs procurem os profissionais de marketing que podem integrar com as novas estratégias de marketing digital e com conhecimento dos fundamentos tradicionais de marketing. A empresa de pesquisa IDC concorda com a avaliação de Patton.

Os profissionais de marketing terão de se adaptar ou morrer na nova "Era do Cliente Digital", de acordo com a IDC.

"Os compradores nunca, nunca, nunca estão desconectados, não importa a indústria ou setor em que estão", diz o analista da IDC, Kathleen Schaub em relato no CMSWire.

Enquanto os consumidores ganharam algum poder sobre o pessoal de marketing através da Web social, este mesmos profissionais podem recuperar um pouco do controle utilizando as novas tecnologias de análise do Big Data, acrescenta. O IDC prevê que 50% das novas contratações de profissionais de marketing daqui para frente exigirão um perfil mais técnico.

"Metade das pessoas que vão para o marketing digital necessitam de conhecimento de TI, análise de dados ou operações ou alguma combinação destes conhecimentos em seu background. Na verdade, a maioria dos cargos do novo marketing não existiam até a alguns anos atrás", de acordo com o relato no CMSWire. "Nas empresas pesquisadas pelo IDC, os competencias que mais crescem no mercado estavam em gerenciamento de campanhas e outros trabalhos científicos de marketing. "

 

Fonte: http://spotfire.tibco.com/blog/?p=17186&buffer_share=0a9e0&utm_source=buffer